CCXXXVIII

22:38



Demeter - Sterendenn



Os ventos estão
trazendo as palavras
que nascidas
do Antigo Templo
excedem cada medida
do Eterno Tempo…
A Pitonisa se agita
diante das Visões
e o Eterno Oráculo
arrebata hoje
Decifradores Do Real…
Eternos Gregos
devoram a cinza
e a cada Passo
da Deusa Do Antigo
Jardim Dourado
Na Terra,
uma Deusa ainda
a pôr a coroa de louros
nos que se tornam
Eternos Campeões
Da Verdadeira Vida,
um Olimpo se abre
nas mãos Daqueles
Que Ainda Acreditam
Nesta Humanidade.
Tu és um Deles,
humana irmã
deste contemporâneo
tempo de quedas?
Tu és um Deles,
humano irmão
deste contemporâneo
tempo de erros?
Eu sou um Deles,
eu,
um Jardineiro Inominável
neste contemporâneo
tempo de estragos?
Minha Poesia
responde.
Meu Jardim
responde.
Pois,
apenas as provas
mais concretas
se apresentam
em meus versos
aqui plantados.
Versos de um Buscador
da Lira De Orfeu
e dos Dourados Cachos
de Afrodite.
Versos de um Sedento
pela Carruagem De Apolo
e pela Eterna Sabedoria
de Atena.
Versos de um poeta
ainda a portar
uma Grega Veste
em gregas terras…


Inominavelmente,
INOMINÁVEL SER.




You Might Also Like

0 Passantes Pelo Jardim Aqui Repousaram

Jardins Que Visito

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Get Free Shots from Snap.com