CXCVII

23:43




O Sono
agora me afeta
como suave agressão,
estou na zona limitrofe
entre a Rodovia
Sincrônica
e a Roda
Da Fortuna
que está sempre
a girar
a fim de indicar
cada naufrágio meu
no Outro Mar…
Braçadas
fico a dar
tentando ancorar
no lado
de cá…
Braçadas
insisto em dar
tentando encontrar
a areia
das praias
de cá…
Braçadas
luto em dar
tentando alcançar
o porto
além das praias
de cá…
Mas,
O Senhor
Da Areia
do Sonhar
me joga sempre
em direção
aos mares
de lá…
Sempre
em direção
à areia
de lá…
Sempre
em direção
aos outros
portos
de lá…
Lá…
E cá…
Lá…
E cá…
Lá…
E cá…
estou
adormecido…
Fico
Desperto
lá…
Nunca
Desperto
aqui…
Lá…
E cá…
Lá…
E cá…
Lá…
E cá…


Inominavelmente,
INOMINÁVEL SER.




You Might Also Like

0 Passantes Pelo Jardim Aqui Repousaram

Jardins Que Visito

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Get Free Shots from Snap.com