CLXXXVI

19:13




Exploro todos os possíveis
Recantos deste Universo
Em busca de uma serena
Definitiva pergunta
Que eu sei que ficará
Tão perdida quanto
Poeira Cósmica vagando
No Limbo
Das Eras…
Exploro este Universo,
Exploro o meu Universo,
Sinto frio,
Sinti medo,
Sinto solidão,
A minha,
A sua,
A de todos,
A de tudo…
Nunca teremos
A Resposta
Para cada essencial
Pergunta na
Senda Cósmica,
Permaneceremos sempre
Na quântica margem
Entre a ideia
De uma Última
E Primeira
Resposta
E a concreta
Única Resposta.
Expandindo-Se
Cada vez mais
Este Universo
E todo Universo…
Qual
A Razão?
A Razão
De Tudo?
A Razão
De Todos?
A Razão
Do Todo?
Talvez,
Nem mesmo
A Resposta
Possa ser
A Resposta.


Inominavelmente,
INOMINÁVEL SER.

You Might Also Like

0 Passantes Pelo Jardim Aqui Repousaram

Popular Posts