CLXXXV

11:58




O Espaço,
O Tempo,
O Eixo,
A Roda,
Convertendo universos
Em cada vez mais
Novas Criações,
Abrindo multiplicidades
Nas mais vastas
Das direções.
De um Ponto
A outro Ponto,
De um Raio
A outro Raio,
De um Mar
A outro Mar,
Automanifestações
E Manifestações
Que O Um Faz
Transbordar
A cada
Grande Maré
Do
Grande Mar.
E ao
Nadar,
Ao
Afundar,
Bem nas
Profundezas
Do Grande Mar,
As Livres Consciências
Ligam-se aos
Grandes Movimentos
Do Eterno Caminho
Solar.
E Os Sóis
Cantam Eternamente
Novas Canções.
E Os Sóis
Moldam Eternamente
Novas Construções.
E Os Sóis
Abrem Eternamente
Novos Mares.
Os Sóis
Da Verdade.
Os Sóis
Do Incondicionado.
Os Sóis
Do Incognoscível.
Os Sóis
Da Unidade.


Inominavelmente,
INOMINÁVEL SER.

You Might Also Like

0 Passantes Pelo Jardim Aqui Repousaram

Popular Posts