CLXXXIV

23:41



Vejo os céus
Se abrindo em cores
Que se multiplicam
Aos louvores
Da Natureza
Do Grande Ser.
As ondas
Dos mares
Evocam A Eternidade
Do Cósmico
A tudo envolver.
O sopro do vento
Expande pelo Ar
A Grande Voz
Do Invisível
A Poetizar
E Do Visível
A Ser O Poeta
Do Grande Poema
Universal.
O cheiro da terra,
O toque dos pés
Na terra,
Transmite O Ser
Que respira
Nos subterrâneos
Da Terra.
E O Verbo Universal
Abre-se
Em Infinitos
Poemas Conjugados
No Cósmico Lar.
Poeticamente
A respirar…
Poeticamente
A caminhar…
Poeticamente
A nadar…
Poética
Mente
A
No
Todo
Estar…

Inominavelmente,
Inominável Ser.

You Might Also Like

0 Passantes Pelo Jardim Aqui Repousaram

Jardins Que Visito

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Get Free Shots from Snap.com