CXLVII

23:50

Jesus caminha no
Jardim,
pescando-me n'alma
tão necessitada
de sossego,
de paz
e de muita Luz.
A rede por Ele lançada
encontra-me todo aberto
a palavras que nascem
da própria Celeste
Verbalidade.
O Cristo desta Terra
aproxima-se,
Descendo,
me envolvendo,
beijando-me no Ser,
acalentando-me como
filho que merece
todo carinho
de um Verdadeiro
Pai.
Deito no Jardim
e Jesus ora
por mim,
uma oração para
um coração
que está aprendendo
a abrir suas pétalas
para O Jardim Maior.
A oração silenciosa
ouço como carícias
em meu humano coração,
coração ainda muito menor
diante das batidas do
Grande Coração.
Eu oro em silêncio
fechando meus olhos
que são maresias
de muito sofrimento
e dor,
pedindo ao Um
o Alívio Maior.
Desce A Unidade,
eu abro os meus olhos
e Vejo O Fogo
Descendo...
O Jardim É
Incendiado.
Eu sou
Incendiado.
Eu Sou
Desceu.
Eu Sou:
O Um.
Eu Sou:
Jesus.
Eu Sou:
O Espírito Da Unidade.
Eu Sou:
Aquele Que Está.
Eu Sou:
Aquele Que Estará.
Eu Sou:
Aquele Que É.

Inominavelmente,
Inominável Ser.






>

You Might Also Like

0 Passantes Pelo Jardim Aqui Repousaram

Jardins Que Visito

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Get Free Shots from Snap.com