CLIV

23:03

Deixando pelos muros

Do meu passado

Os brutos urros

Dos meus mais

Baixos pecados,

Sou ainda pecaminoso

Por alçar-me

No brutal laço

Do tentar escoar-me

No presente.

Não há o presente,

O Tempo é reto,

Passado aqui está,

Futuro agora é,

A Linha Temporal

É Una.

Deslizo temporalmente,

Qual água de

Feroz tempestade,

Nas Ondas Temporais

Inundantes Do

Espaço Cósmico.

Vejo-me em

Outros Espaços...

Vejo O Tempo...

Eu Sou O Tempo...


Inominavelmente,

Inominável Ser.








You Might Also Like

1 Passantes Pelo Jardim Aqui Repousaram

Jardins Que Visito

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Get Free Shots from Snap.com