CXXXVII

01:04

Carrego no coração
Uma pequenina esperança
De ver amor de montão
Neste imenso mundão
Que possui ódio demais
Aos borbotões.
Espetacular é a realeza
Dos meus joelhos
Que doem,
Que doem quando
Me ponho a dançar
Qual um bailarino
Que encontra
A Bailarina Perfeita
Na estrela encontrada
De sua própria
Dançante Alma.
Me ajoelho,
Toco no solo,
Ergo-me ao Inominável,
Ao Desconhecido,
O Inominável Desconhecido
Que Eu Sou,
O Inominável Desconhecido
Que É.
Errante,
Eremita,
Solitariamente cativo
Da busca interna
Pelo Mais Inominável,
O Inominável Do
Inominável,
Estou a ver un maço pequeno
De alegrias em mim,
Alcanço
O Ômega,
Alcanço
O Alpha,
Alcanço
O Gamma.

Inominavelmente,
Inominável Ser.








You Might Also Like

0 Passantes Pelo Jardim Aqui Repousaram

Jardins Que Visito

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Get Free Shots from Snap.com