CXXXIII

00:20

Aqui havia um rio dourado
Que cantava as maravilhosas
Canções Do Alto Alado...
A Deusa Do Humano Jardim,
Jardim Dourado,
Jardim Antigo Dourado,
Lançava sobre a Humanidade
Pétalas de rosas que ardiam
N'almas todas puras
E felizes...
Eu tive mil sonhos
Em noites de luar
E mais de infinitos sonhos
Em dias de eclipses solares
Confirmando ainda existir
Neste mundo
Uma certa Dança
De uma Deusa Do Jardim
Que aqui ao meu lado
Agora está...
Ah,
Olho para os cabelos
Dela...
Ah,
Olhos nos olhos
Dela...
Ah,
Face na Face
Dela...
Dourado,
Aqui ainda,
O Dourado?
O Dourado,
Deusa Do Jardim?
O Dourado?
Ela sorri,
Ela ri,
Ela dança,
Ela segura
A Balança De Libra
E O Mestre Do Equilíbrio
Pesa O Dourado,
Um pouco do Dourado,
Que permaneceu aqui
Neste mundo que é hoje
Um mundo de farrapos.

Inominavelmente,
Inominável Ser.







You Might Also Like

0 Passantes Pelo Jardim Aqui Repousaram

Popular Posts