LXIV

21:01

No Mar Do Ideal

Vago mansamente

Tendo os remos

Mais sublimes de

Todos os remos

Em minhas densas

Mãos Maiores.

Minha barca

É bem pequena

E sigo a onda

Bem lenta

Que apenas surge

Quando percebo

Que o tempo passa.

Sou um idoso

De idades que

Não podem ser contadas...

Meu dorso dói...

Minha cabeça cai...

Dor e queda:

A primeira ensina,

A segunda afoga-se.

Inominavelmente,

Inominável Ser.

You Might Also Like

0 Passantes Pelo Jardim Aqui Repousaram

Popular Posts