XXXVIII

18:01

Vejo A Vida Do Espírito

Como o alçar

De infinitos olhos

Ao Alto Teu,

Inominável Desconhecido.

Tenho certeza

De não estar encarnado

Para a vazia

Morte viva.

Estou encarnado

Para a preenchedora

Vida viva

Que é infinitamente

Vê- Lo em mim

Vivo vivo vivo!

Não temo nada

Dos uivos dos lobos

E dos rosnados

Dos chacais!

Não temo nada

E apenas estremeço

Vendo-O em mim!


Inominavelmente,

Inominável Ser.




>

You Might Also Like

0 Passantes Pelo Jardim Aqui Repousaram

Jardins Que Visito

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Get Free Shots from Snap.com