XXVII

20:55

Vejo imensos sóis

Caindo de alvos céus

A cada olhar alto

Sem véus a ocultá-los

Que direciono a todo

Centro Solar.

Infinitos sóis existem

No Centro Caloroso

Que É Ele,

O Pai Dos Sóis

Que És Tu,

Inominável Desconhecido.

Sou Deus Apolo

Portando um Leão Solar

Em meu Espírito

E Tu És O Espírito

De Conhecidos Rugidos

Pelos Silenciosos Erguimentos

De Todas As Auroras.

Possa eu ver-Te

Sem cegar-me ao ver-Lhe

A Glória Solar Envolvente.


Inominavelmente,

Inominável Ser.




>

You Might Also Like

0 Passantes Pelo Jardim Aqui Repousaram

Popular Posts