IV

20:46

Vejo a ponta da flecha,

A flecha que,

No brilhante momento

Do meu despertar

Lancei ao Alto,

Meu verdadeiro

Horizonte.

Desconhecido Pai,

Inominável Pai,

Os peixes do vosso mar

De chamas vivificadoras

Inspiram-me a olhar

Para a flecha

No trajeto até Ti.

À Vossa Morada,

Meu Pai,

Quero retornar,

Com as minhas mãos

Sendo o arco.


Inominavelmente,

Inominável Ser.




>

You Might Also Like

0 Passantes Pelo Jardim Aqui Repousaram

Popular Posts